A retossigmoidoscopia permite ao médico examinar por vídeo-endoscopia a mucosa do reto e de uma porção do cólon (intestino grosso). Indicações: • Dor ou distensão abdominal; • Diarréias crônicas; • Obstipação crônica; • Alteração repentina dos hábitos intestinais, tais como afilamentos das fezes, fezes mal-formadas; • Mucorréia (saída de muco nas fezes); • Sangramentos anais, inclusive em portadores de doença hemorroidária (hemorróidas), para exclusão de outras patologias que podem cursar com perdas de sangue; • Pesquisa de anemias; • Pesquisa de sangue oculto nas fezes; • Prevenção do câncer do reto e cólon esquerdo; • Antecedentes familiares de câncer colo-retal, polipose gastro-intestinal ou câncer de mama; • Alguns tipos de tratamento tais como retiradas de pólipos, cauterização de lesões vasculares, colites actínicas (por radioterapia), dilatações de estreitamentos, retiradas de corpos estranhos, etc; • Controle evolutivo de algumas patologias como retocolites; • Estadiamento em casos de câncer colo-retal; • Seguimento pós operatório em casos de colectomias à esquerda. Como o exame é realizado: Após a limpeza retal com a utilização de laxativos, o cólon estará limpo, sem resíduos fecais e pronto para ser examinado. Na recepção o paciente receberá uma ficha de avaliação pré-endoscópica que deverá ser preenchida e assinada antes do exame. Um equipamento flexível é introduzido através do canal anal e avalia toda a mucosa do reto e do cólon sigmóide, podendo chegar até a porção final do cólon descendente (cerca de 40 a 50 cm de intestino grosso). O exame é realizado sob anestesia local, sendo normalmente indolor. Fonte: AW Saúde