Os aparelhos de Densitometria Óssea permitem a avaliação da densidade mineral do osso, em especial coluna lombar e quadril direito (fêmur), para fornecer informações a respeito da massa óssea. A densitometria óssea é ume exame de imagem muito utilizado para diagnóstico da osteoporose, pois permite avaliar a perda óssea. No entanto, esse exame não é capaz de mostrar se a perda óssea ainda acontece, indica apenas se houve ou não, o que se torna desvantajoso, pois a pessoa pode ter osteoporose em fase inicial, não sendo o exame capaz de mostrar a perda de massa óssea nessa fase. Além da osteoporose, a densitometria pode detectar se a pessoa tem osteopenia ou possui maiores possibilidades de fraturas. A densitometria óssea também é ser indicada para: • Mulheres na menopausa; • Pessoas com osteopenia; • Pessoas que usam corticoides continuamente; • Pessoas diagnosticadas com hiperparatireoidismo primário; • Pessoas com osteoporose, com o objetivo de verificar os resultados do tratamento. Está especialmente indicado para pessoas com problemas hormonais e da tireoide e em casos de pessoas que sofrem de convulsões frequentes, pois tendem a sofrer mais com a osteoporose. Como é feita a densitometria óssea? A densitometria é um exame simples e saber como é feita pode deixar o paciente mais tranquilo durante o exame. A densitometria óssea é indolor, dura entre 10 e 15 minutos e é realizada com o paciente deitado sobre uma maca, imóvel, até que um aparelho registre imagens radiológicas de seu corpo. Este exame é realizado sem necessidade de nenhuma preparação prévia ou jejum. Basta o indivíduo ir ao local do exame, com roupas leves que não contenham metais e não tomar nenhum medicamento à base de cálcio nos dias que antecedem o exame, já que o exame é baseado na quantidade de cálcio nos ossos. Além disso, caso a pessoa tenha feito algum exame com contraste, deve esperar mais ou menos 5 dias para poder realizar a densitometria. Resultado da Densitometria Óssea O resultado da densitometria óssea é indicado através de escores que indicam a quantidade de cálcio presente nos ossos que são: 1. Escore Z, que é indicado para pessoas mais jovens, estima a possibilidade da pessoa sofrer uma fratura, por exemplo, e pode ser interpretado da seguinte forma: • Valor até 1: Resultado Normal; • Valor abaixo de 1 até - 2,5: Indicativo de osteopenia; • Valor abaixo de - 2,5: Indicativo de osteoporose; 2. Escore T, que é mais indicado para idosos ou mulheres após a menopausa, que têm mais chance de desenvolver osteoporose, podendo ser: • Valor maior que 0: Normal; • Valor até -1: Limítrofe; • Valor abaixo de -1: Indicativo de osteoporose. Quando a Densitometria Óssea é indicada? A densitometria óssea deve ser realizada pelo menos uma vez por ano por mulheres acima dos 65 anos e homens acima dos 70 anos e periodicamente, de acordo com a orientação do médico, para pessoas que já foram diagnosticadas com osteopenia ou osteoporose com o objetivo de verificar a resposta ao tratamento.